Governo retoma mesa de negociação com servidores militares

Representantes do governo do Estado reuniram-se, na manhã desta quinta-feira (23), no auditório da Procuradoria Geral do Estado (PGE), com representantes da categoria de servidores militares (policiais e bombeiros), para dar prosseguimento à mesa de negociação permanente e discutir a incorporação do adicional de interiorização no contracheque da categoria.

 
Conforme acordado na última reunião, no dia 8 de maio, o governo confirmou que no próximo encontro, agendado para 20 de setembro, apresentará o projeto de lei que atende à reivindicação. A secretária de Estado de Administração, Alice Viana, confirmou que a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), já enviada à Assembleia Legislativa, demonstra o compromisso do governo do Estado com a valorização e reconhecimento dos militares.
 
Nesse momento, informou a secretária, o governo faz um levantamento dos militares lotados nos municípios do interior para analisar caso a caso. De acordo com os critérios para incorporação do adicional e da disponibilidade orçamentária e financeira do Estado, serão apresentados os valores propostos na íntegra.
 
Valorização – Alice Viana fez uma retrospectiva dos benefícios já concedidos à categoria pelo governo em um ano e meio de gestão: reajuste salarial que varia de 18% a 26% e que elevou, por exemplo, o salário do cabo de R$ 2.021,52 para R$ 2.434,61 e dos subtenentes de R$ 2.762,82 para R$ 3.344,39; auxílio-alimentação de R$ 100 e R$ 120 para R$ 325 no contracheque; interstício de 5% para os praças; aumento na gratificação de risco de vida de 50% para 70%; e o pagamento do auxílio-fardamento equivalente a um soldo.
 
“Além disso, estamos fazendo o concurso público para a PM, ofertando 2.180 vagas, com o objetivo de preencher esse quadro de pessoal e melhorar a segurança pública, para posteriormente discutirmos a redução da jornada de trabalho”, ressaltou.
 
O comandante geral da PM, Daniel Menezes, considera as mesas de negociações importantes porque permitem discutir os anseios da categoria, “nessas reuniões foi conquistada, de fato, a valorização da categoria. Esse reconhecimento nunca tinha sido dado”, ressaltou. Participaram do encontro ainda o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Luiz Fernandes, e o procurador geral do Estado, Caio Trindade.
 
 
 
 
 Ascom/Sead