Governo implanta modelo de gestão e programa de qualificação de servidores

 O governador do Pará, Simão Jatene, implantou na tarde desta quinta-feira (19), no Hangar, em Belém, o novo modelo de gestão da administração pública paraense, denominado Gestão para Resultados. A partir de uma tecnologia pioneira, será possível ao governador e aos demais gestores estaduais acompanhar o andamento de todas as ações e investimentos realizados pelo Estado, tornando a administração mais eficiente e transparente, e garantindo resultados mais concretos.

 
Durante o lançamento, o governador também autorizou o programa de formação de gestores e qualificação do servidor público, que será executado pela Escola de Governo do Pará (EGPA). O programa capacitará os servidores a partir de agosto, para que o Estado cumpra as metas presentes no planejamento estratégico do novo modelo de gestão estadual.
 
Simão Jatene afirmou que com o programa de qualificação e o novo modelo de gestão o Estado dá um passo ainda maior para combater a pobreza e as desigualdades sociais. “É um desafio de toda a sociedade, mas nós, enquanto governo, vamos trabalhar com mais eficiência e clareza as nossas ações e programas, para dar uma resposta melhor e mais rápida à população”, ressaltou o governador.
 
 
O secretário de Estado de Planejamento, Orçamento e Finanças, Sérgio Bacury, disse que o modelo Gestão para Resultados permite à administração transformar o Estado privilegiando o conhecimento, a produção e a gestão. “Com o novo modelo de gestão, cada secretário ao executar uma ação poderá planejar, realizar e avaliar, posteriormente, os resultados para a população. Significa melhoria na gestão pública das ações governamentais”, destacou.
 
Para a secretária de Estado de Administração, Alice Viana, o Pará está vivenciando um novo tempo na gestão pública, “que é ímpar na história da administração pública do país”. “O objetivo primordial deste novo modelo é a eficiência na prestação de serviços para a população, com o cumprimento dos programas que estão no Plano Plurianual e na Agenda Mínima do governo. Com isso, quem ganha é a população paraense, que terá mais qualidade no atendimento em todas as áreas do Estado”, afirmou a secretária.
 
Ainda de acordo com Alice Viana, a partir da nova metodologia de gestão, com a tecnologia que está sendo aplicada, cada gestor poderá mensurar as ações e os indicadores paraenses. “Essa avaliação vai ajudar na eficiência e na otimização de recursos, para agirmos no que o Estado mais necessita”, acrescentou.
 
Diretrizes - Com a Gestão para Resultados o Pará é governado a partir de cinco diretrizes, como a inclusão social e a produção sustentável, que envolvem 26 objetivos centrais, os quais incluem a redução do deficit habitacional, a ampliação da infraestrutura de saúde e o fortalecimento do ensino profissionalizante.
 
Tudo isto é contemplado pelos mais de 60 projetos e programas que o Estado está executando, ou que ainda irá desenvolver. Além de tornar a administração pública mais eficiente, o novo modelo de gestão é ainda mais transparente e permite que o cidadão acompanhe pela internet o andamento de cada investimento e programa executados do governo.
 
O novo modelo de gestão começou a ser implantado no ano passado, com a aquisição de uma tecnologia inovadora, o Balanced Scorecard, feita com base na consultoria da empresa especializada Symnetics. Trata-se de uma tecnologia que auxilia grandes empresas e instituições a traduzir estratégias em objetivos operacionais e resultados concretos para a população.
 
Com uma abordagem baseada na transferência de conhecimento, o novo modelo de gestão paraense conta também com a parceria do Movimento Brasil Competitivo (MBC). Com esta parceria, o governo incorporou novos conceitos de planejamento e gestão, além de parâmetros que vêm sendo adotados em outros Estados, com significativos ganhos na qualidade dos serviços públicos.
 
Gilson Teichholz, consultor do MBC, explicou que a parceria com o governo paraense foi iniciada em junho do ano passado, com um levantamento dos projetos que estão sendo implementados no Estado. “Com esta análise, nós fazemos a introdução desta nova metodologia, que é a Gestão para Resultados. Nada mais é do que um novo meio de administrar, que prioriza as necessidades mais urgentes, otimizando recursos e oferecendo mais eficiência no atendimento à população. Com esta metodologia que ajudamos a instalar no Pará, o governador e os seus gestores poderão planejar, gerenciar e monitorar todos os investimentos realizados”, informou Gilson, que já prestou a mesma consultoria para os Estados de Minas Gerais e Rio Grande do Sul, além de vários ministérios.
 
Qualificação – O programa de formação de gestores e qualificação dos servidores públicos será executado pela Escola de Governo, em parceria com as secretarias de Estado de Administração (Sead) e de Planejamento, Orçamento e Finanças (Sepof). Segundo o diretor geral da Escola de Governo, Ruy Martini, a partir desta segunda-feira (23) será feito um levantamento nos órgãos, identificando a necessidade de qualificação em cada um.
 
 
“Com este levantamento vamos montar o programa de capacitação, para trabalhar os objetivos estratégicos estabelecidos nas metas do Governo do Estado para a população. Com o levantamento também teremos o número de servidores que passarão pela qualificação”, afirmou Ruy Martini. Ele informou ainda que o programa terá três eixos principais: qualificação profissional, formação de gestores - com cursos de especialização -, e capacitação de pelo menos 2.700 novos servidores, recém-nomeados.