Governo define adicional de interiorização com os servidores militares

Representantes do Governo do Estado, em continuidade à mesa de negociação permanente com a categoria dos servidores militares, reuniram-se, na manhã desta quinta-feira (20), na sede da Secretaria de Estado de Administração (Sead), com representantes da categoria para tratar do adicional de interiorização, conforme acordado na última reunião, realizado em 23 de agosto. O projeto de Lei que trata do referido adicional já foi elaborado pela Sead, em conjunto com a Procuradoria Geral do Estado (PGE), e será apresentado à categoria no mês de outubro.

Na próxima reunião, os pontos do projeto serão discutidos e, após a sua definição em conjunto com a categoria, será submetido a analise orçamentária e financeira da Secretaria de Estado de Orçamento, Planejamento e Finanças (Sepof). Alice informou que a estimativa de acréscimos na folha de pagamento é de R$ 1,32 milhão.

 
Os representantes da categoria tentaram adiantar a pauta para discutir outros pontos, porém, a secretária reiterou que, “a valorização dos servidores militares, por se tratar de uma das áreas específicas como a segurança, é um compromisso assumido pelo governador Simão Jatene nessa gestão, como mostra todos os benefícios que já foram concedidos nesses pouco mais de um ano e meio de gestão”.

 
Entre os principais benefícios estão o reajuste salarial concedido que variou de 18% a 26% e que elevou, por exemplo, o salário do cabo de R$ 2.021,52 para R$ 2.434,61 e dos subtenentes de R$ 2.762,82 para R$ 3.344,39; auxílio-alimentação de R$ 100 e R$ 120 para R$ 325,00 no contracheque; interstício de 5% para os praças; aumento na gratificação de risco de vida de 50% para 70%; e o pagamento do auxílio-fardamento equivalente a um soldo.

 
“Nossa discussão será para tratar do ‘hoje’ em diante”, disse a titular da Sead, que conforme acordado em reuniões passadas, completou: “O passado, no que se trata de retroativos, considerando a atual impossibilidade e indisponibilidade orçamentária e financeira que o Estado se encontra, será objeto de uma pauta específica”. Também participou da reunião o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Luiz Fernandes.

 

Ascom/Sead