Governadora nomeia professores concursados para o interior do Pará

A governadora Ana Júlia Carepa assinou na manhã desta quarta-feira (28), em solenidade no Palácio dos Despachos, a nomeação de 402 professores aprovados em concursos promovidos para preenchimento de vagas na Secretaria de Estado de Educação (Seduc). Os novos servidores públicos reforçarão especialmente as escolas do interior do Estado, em disciplinas como química, física, biologia, geografia, português e matemática.

A assinatura, feita no Dia do Servidor Público, é mais uma ação do governo do Estado voltada à valorização do funcionalismo, frisou a governadora, lembrando que mais de 27 mil concursados já foram nomeados entre os anos de 2007 e 2009.

Ana Júlia Carepa ressaltou que outros concursos estão sendo realizados pelo governo, entre os quais para a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (Sedes), Polícia Civil e para a própria Seduc, que abriu mais vagas para professores. Ela anunciou ainda a realização de concurso para o Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (Idesp) antes do final deste ano.

Além dos concursos públicos, Ana Júlia Carepa destacou outros avanços na relação do governo com o servidor público. "Lembrem-se que antes o que existia era um governo que não recebia os servidores, enquanto nós estabelecemos uma mesa permanente de negociação. Antes só 10 mil servidores tinham direito ao vale-alimentação, e agora o benefício é para todos. Assim como também resgatamos o Iasep, que havia passado por um processo de total desestruturação, e com o qual agora os servidores podem contar para assistência à saúde. Também vamos discutir um plano de carreiras, mas algo que seja exequível, para que não esbarremos na Lei de Responsabilidade Fiscal, nem deixemos de atender as necessidades do Estado", declarou a governadora.

Os professores nomeados foram aprovados nos concursos C-125 e C-105. Na avaliação da secretária de Estado de Educação, Socorro Coelho, a nomeação reflete a política de profissionalização dos cargos da educação, corrigindo desvios de função que existiam pela falta de professores habilitados para ministrar algumas disciplinas. "É uma inversão radical de postura, quando o governo, mesmo num momento de crise, está contratando funcionários públicos. Temos visto uma renovação grande na área da educação. As nomeações de concursados sem dúvida têm um impacto grande na sociedade. Imagine que já contratamos mais de mil profissionais de pedagogia, que não existiam antes nas escolas", informou.

Segurança - Segundo a secretária, o investimento nos concursos públicos representa não só segurança jurídica para os profissionais, mas a continuidade do processo de aprendizagem e dos projetos pedagógicos, prejudicados pela alternância de temporários. Já o secretário de Estado de Administração, Wilson Figueiredo, destacou que a governadora cumpriu, ao assinar as nomeações, um compromisso com a população do Estado e, particularmente, com os servidores públicos.

Para Euller Queiroz, um dos aprovados para o cargo de técnico em gestão pública e representante de um grupo de mais de 1.500 concursados da Seduc, o decreto assinado pela governadora "responde a uma ansiedade dos aprovados e se traduz em esperança". "Temos nos manifestado sempre para garantir que se cumpra a Constituição, e avançado nas reuniões feitas com o governo do Estado", acrescentou.

Aline Monteiro - Secom