Além do reajuste de 9%, delegados terão aumento no valor de abono e de plantões

 

 
Os secretários de Estado de Administração e de Segurança Pública, Alice Viana e Luís Fernandes Rocha, juntamente com o Delegado Geral de Polícia Civil, Rilmar Firmino, reuniram-se na manhã desta segunda-feira (8), no auditório Simão Jatene, na sede da Secretaria de Estado de Administração (Sead), com uma comissão das representações classistas dos delegados de polícia. A reunião deu prosseguimeDento à mesa permanente de negociação que o Governo estabeleceu com todas as categorias do funcionalismo público estadual e, além da proposta de reajuste de 9% para o mês de abril de 2013, o governo levantou novas possibilidades de melhorias no salário da categoria para os próximos três anos.
 
As propostas foram a elevação no valor do abono extraordinário de R$ 54,04 para R$ 80, incluindo os militares; reajuste no plantão dos delegados, sendo que 12 horas de trabalho passariam de R$ 169,69, para R$ 259, e no plantão de 24 horas, que atualmente é remunerado em R$ 234, para R$ 400. Um reajuste da ordem de 48% que também abrange os policiais civis.
 
Nos últimos dois anos, o salário dos delegados de polícia deu um salto de R$ 6.986,25 (2011) para R$ 9.517,00 inicial e R$ 10.839,00 (2013) classe final. Uma recomposição de 31% que representa um aumento real da ordem de 14%, considerando a inflação do período.
 
Segundo o secretário de Estado de Segurança Pública, Luís Fernandes Rocha, os avanços nesse governo são inquestionáveis. "Ninguém pode dizer, em termos de salários, que o governador Simão Jatene, em seus dois mandatos, não reconhece realmente a categoria", reforçou Fernandes. Ele também pontuou os principais investimentos e ações executados na área, que envolvem desde a aquisição de veículos georreferenciados, lanchas e helicópteros para os Grupamentos Fluvial e Aéreo do Sistema de Segurança Pública, bases móveis, construção de unidades integradas Pro Paz (UIPPs) em diversos municípios e bairros do interior e da capital, aquisição de 400 motocicletas, 1000 veículos, 60 cavalos e de armamentos e novos coletes balísticos.
 
A titular da Sead também reiterou a realização dos concursos públicos para a Polícia Militar e Polícia Civil, para suprir o efetivo nos municípios do Estado. "Além das 2.180 vagas para a PM e 670 para a Polícia Civil, o governador Simão Jatene autorizou dois novos concursos: um para a Polícia Militar, com a previsão de 4 mil novos homens da PM na ativa, e um para a Polícia Civil, cujas vagas ainda estão sendo levantadas", assegurou.
 
Ações
 
A política de reajuste salarial para os servidores públicos do Estado para o ano de 2013 já foi estabelecida com o reajuste do salário mínimo, com o pagamento do piso nacional dos professores em janeiro, com a proposta do reajuste linear de 9% para a totalidade dos servidores públicos e com o aumento nos valores do auxílio alimentação, que tiveram um impacto na folha de pagamento de cerca de R$ 36 milhões. "O Estado encontra-se com um comprometimento de receita corrente líquida que passou de 44,7% para 45,7%. Uma folga muito pequena com relação ao limite prudencial de gastos estabelecida pela Lei de Responsabilidade Fiscal, o que nos leva a adotar essa medida responsável de preservação", frisou a secretária.
 
"A realidade da política de remuneração do Estado é trabalhar para os 105 mil servidores. Ao mesmo tempo que os delegados reivindicam melhorias, estão os investigadores, os médicos, os enfermeiros e os demais. Não podemos olhar para uma única categoria. Precisamos fazer políticas públicas de reajustes salariais de forma equânime, responsável e dentro da legalidade", explicou a secretária.
 
Na próxima reunião, agendada para o dia 25 deste mês, o governo apresentará o projeto de lei que será enviado à Assembleia Legislativa ainda no mês de maio, estabelecendo o que será feito em termos de remuneração dos delegados nos próximos três anos.
 
Ascom/Sead